Posts Tagged ‘exercícios’

Atividade Física para menores!

Como deve ser a alimentação dessa galerinha animada?

Crianças e adolescentes que praticam esporte estão na frente da disputa quando o assunto é proteger-se da obesidade infantil e dos males do sedentarismo na vida adulta.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda uma hora de atividade física diária para garantir o crescimento saudável dessa galera. Nesses casos, porém, é bom saber que o esporte não significa passe livre para as guloseimas.

Alimentos industrializados e doces repletos de açúcar não precisam ser evitados, mas devem ser consumidos moderadamente, com uma porção ao dia ou negociados para os fins de semana.

Esse público precisa de um cardápio balanceado e com carboidratos de qualidade para garantir o pique dos jovens esportistas.

Vale a regra básica na hora de preparar as refeições: quanto mais colorido o prato, melhor. Além de mais estimulante, a diversidade de cores reflete o leque de ofertas necessárias dos nutrientes fundamentais para o crescimento e o desenvolvimento.

Para os mais gordinhos, o ideal é nunca ultrapassar três horas em jejum e  reduzir o tamanho das porções. Já para os magrinhos de metabolismo acelerado, é possível adotar alimentos mais calóricos, como uma colher de azeite no arroz ou até o leite condensado na salada de frutas.

A ingestão total de calorias diárias varia de acordo com o peso e a idade.

De 5 a 7 anos: 86 a 90 calorias/quilo de peso.
De 7 a 10 anos: 67 a 78 calorias/ quilo de peso.
De 11 a 14 anos (meninos): 55 calorias/ quilo de peso.
De 11 a 14 anos (meninas): 47 calorias/ quilo de peso.

Para aqueles que treinam regularmente, seja na aula de natação, na escolinha de futebol ou no judô, é importante garantir o pique com a ingestão de alimentos cerca de uma a duas horas antes da atividade.

As refeições principais devem ser ricas em carboidratos complexos como macarrão, arroz, purê e grãos integrais.

Para pequenos lanches de manhã ou à tarde, antes ou depois do treino, o melhor são sanduíches com peito de peru e queijo branco ou atum, cereais, biscoitos, torradas, pão e frutas.

Crianças e adolescentes não devem fazer uso de suplementos nem de bebidas esportivas. A intensidade e o volume de treino que uma criança exerce não exigem o consumo desses produtos.

Toda a fonte de energia deve vir apenas da alimentação e nos horários estabelecidos. Horários fixos, aliás, valorizam o momento, além de regular o funcionamento do corpo.

Fonte: Trigoesaude.com.br


 

Anúncios