7 conselhos sobre relacionamentos aos quais você nao deve dar ouvidos.


Os conselhos podem ter propósitos bem diferentes. Alguns são dados por pessoas próximas, cheias de boas intenções. Enquanto outros podem vir de gente invejosa, que na verdade não tem a menor vontade de te ajudar. Isso inclui aquelas recomendações supostamente úteis para salvar relacionamentos.

O Incrível.club resolveu averiguar que dicas devemos ignorar, com base em orientações de psicólogos e com o intuito de manter a saúde da união amorosa. Além disso, revelamos como identificar conselhos que podem levar direto ao abismo.


1. “Você precisa ficar com alguém de quem possa tirar proveito”


O desejo de receber algum benefício financeiro oriundo do relacionamento pode provocar um efeito colateral, fazendo com que você termine sozinho e envergonhado. De acordo com opiniões de psicólogos, benefícios desse tipo não podem ser motivos para que você termine ou comece uma história.

Você pode acabar destruindo um relacionamento no qual é feliz, ou ainda, entrar num namoro fadado ao fracasso.


2. “Mostre quem é que manda em casa! Não aceite receber ordens!”


Em primeiro lugar, todo mundo tem suas áreas de competência, e é normal que cada uma das pessoas envolvidas assuma a responsabilidade por algumas situações.

Em segundo lugar, apenas se houver um respeito mútuo, você será capaz de fortalecer o relacionamento.


3. “Exija romantismo!”


Psicólogos advertem que todo relacionamento passa por um período de intenso romantismo, mas que ele acaba. Os casais não ficam loucamente apaixonados para sempre. Isso acontece apenas nas histórias da Disney.

Por isso, não é certo exigir o prolongamento do período romântico. Cada etapa dos relacionamentos tem seus bons momentos.


4. “É melhor ficar calado do que discutir”


Psicólogos afirmam que, nos relacionamentos, é impossível evitar os conflitos. E é sempre melhor resolver os problemas na hora, já que eles podem ficar acumulados por trás do silêncio, até chegar o ponto em que irão explodir, destruindo a relação.

Por isso, resista à ideia de se colocar como vítima e de não expor ao parceiro ou parceira àquilo que incomoda;


5. “Leia as mensagens do outro, você tem o direito!”



Balela! Os psicólogos familiares consideram que os primeiros passos rumo à violência doméstica é a intervenção na vida privada do outro, os comportamentos abusivos, a leitura de conversas privadas e o rastreamento da localização.

A violência pode não ser apenas física, mas também psicológica. Por isso, deixe os conselhos desse tipo de lado e não permita que seu parceiro ou parceira seja vítima de ciúmes exagerados.


6. “Lembre que ele(a) ganha pouco”


Este conselho é ótimo se você quiser transformar um pequeno desentendimento numa enorme briga, já que todo casal é capaz de apontar defeitos mútuos.

Não é que os especialistas orientem que determinados assuntos não sejam discutidos a dois, mas também não vale a pena mencioná-los numa briga nem repeti-los diariamente, sempre que surgir a oportunidade.


7. “Veja como eu faço e aprenda!”


Mostrar seu próprio exemplo é uma estratégia indicada apenas na relação entre pais e filhos. Mas num relacionamento amoroso envolvendo duas pessoas maduras, é péssimo querer controlar o comportamento do outro.

Ao ter dificuldades em seu casamento, não tente copiar a vida de outras famílias. Mas isso não quer dizer que você não deva evitar os mesmos erros cometidos por terceiros.

Tudo fica mais claro do lado de dentro


Por que damos ouvidos a conselhos que não têm nada de positivos? É porque, no fundo, temos a certeza de que tudo fica mais claro quando observado de outro perspectiva, e que o observador pode encontrar uma solução para nossa situação.

Só que isso não passa de uma falsa sensação, já que os relacionamentos interpessoais possuem diferentes nuances, que só são conhecidos por quem conhece a situação por dentro. Assim, é sempre melhor ouvir seu próprio coração e sua própria mente.


Bônus: cruel, mas há quem acredite que é real

Fonte: Incrível.club – Facebook

 

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: