O mito da motivação


mitomotivacao

Simon Franco diz que a motivação é a consequência de nossas escolhas, não a causa. Ele está certíssimo.

Existem dois aspectos sobre a motivação que precisamos compreender para não ficarmos confusos “esperando” uma motivação que custa a aparecer para começar a fazer as coisas na vida ou dar continuidade ao que começamos quando estávamos motivados.

A primeira é que motivação é uma energia passageira, um entusiasmo, uma chama que se acende e se apaga, muitas vezes, completamente fora do nosso controle. Se ficarmos esperando a bendita motivação para então agir em prol de nossas metas, acabamos sendo muito pouco produtivos. O segredo do sucesso definitivamente não é a motivação, mas sim a determinação e o foco, que na realidade são a mesma coisa.

A segunda ideia que precisamos compreender é justamente isso, que a motivação depende da determinação. Quem vive sem planos, sem metas, sem eira nem beira, só vivendo a vida, empurrando com a barriga, fazendo nada mais do que a obrigação em troca de um dinheirinho no final do mês não tem motivação mesmo, não tem como… motivação vem de motivo, se a pessoa não tem motivo para fazer as coisas, por que ela vai fazer? Por que ela vai se sentir toda empolgada? O entusiasmo não existe no vazio, ele precisa de motivo. Quem não tem motivo próprio, às vezes o empresta dos outros como é o caso da liderança contagiante que vez ou outra ocorre no ambiente de trabalho. Quem não tem um motivo para se sentir empolgado também pode ocasionalmente sentir essa “energia” por motivos efêmeros, como é o caso da motivação que o dinheiro proporciona, por exemplo, ou competições no trabalho, outra situação comum que fornece um “cheirinho” de motivação.

Motivação de verdade mesmo, só com os próprios motivos, a própria determinação e isso vem das metas pessoais, individuais, dos sonhos de conquista, de chegar a algum lugar, de conseguir alguma coisa na vida.

Mesmo assim, mesmo com toda a determinação do mundo e o comportamento mais focado, devido a essa característica etérea da motivação, ninguém se sente motivado o tempo todo. Isso é normal.

Se você compreender a motivação dessa forma, você terá melhores condições de estruturar sua vida de forma mais equilibrada:

– Primeiro compreendendo que não é preciso se sentir motivado para agir. O que é preciso é ter metas, ou seja, um foco, saber para onde você está indo e ter disciplina para seguir em frente, MESMO QUANDO você não está motivado.

– Segundo, se aproveitando desse ritmo disciplinado para criar ambiente para a motivação em sua vida, deixando com que ela aflore, mesmo que de vez em quando, devido ao seu trabalho contínuo, que começa a mostrar frutos e resultados à medida que você se dedica aos seus projetos.

Em resumo: nunca espere se sentir motivado, faça o que você tem que fazer para conquistar suas metas mesmo quando você tem que se arrastar para fazer aquilo. A motivação pode aparecer e desaparecer ao longo desse processo, mas os resultados das suas ações serão visivelmente sentidos a medida que você segue em frente e esse sucesso já conquistado certamente fornece um pouco mais de motivação.

%d blogueiros gostam disto: